Vamos todos apoiar Argivai Unidos pela UDCA

Mensagens populares

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Explosão de caminhão-tanque mata mais de 230 no Congo - O Globo

NOTA: divulgamos esta noticia de 2010 par esclarecer que afoto do post anterior poderá ser deste acidente e não duma JIAD MUÇULMANA…sem contudo descurarmos a vigilãncia sobre qualquer atentado aos direitos do homem e do cidadão… mesmo no caso em epigrafe algo correu mal e morreram muitos seres humanos…Claro que se tivessem sido outros seres vivos, as associações ambientalistas já tinham feito barulho…

Explosão de caminhão-tanque mata mais de 230 no Congo

Reuters/Brasil Online

Publicado:3/07/10 - 0h00

Atualizado:3/07/10 - 0h0

Por Katrina Manson

KINSHASA (Reuters) - Pelo menos 230 pessoas morreram quando um caminhão-tanque capotou e explodiu em Sange, no leste da República Democrática do Congo, formando uma bola de fogo que atingiu casas e cinemas lotados de pessoas que assistiam à Copa do Mundo.

Autoridades disseram neste sábado que a explosão, na noite de sexta-feira, também feriu 196 pessoas e o número de vítimas fatais pode aumentar.

Elas descreveram cenas de destruição em Sange, onde casas estavam em chamas e corpos se espalhavam pelas ruas. Algumas pessoas morreram quando tentavam furtar combustível que vazava do caminhão, mas a maioria morreu quando estava em casa ou assistindo à Copa do Mundo em cinemas. Muitos corpos estão irreconhecíveis.

Helicópteros da ONU estavam removendo feridos para o hospital enquanto o Exército do país, que perdeu integrantes na explosão, enviou soldados para ajudar no resgate.

"Nossa última cifra é de 230 mortos e 196 feridos", disse Madnodje Mounoubai, um porta-voz da missão da ONU no país. O governo do Congo divulgou o mesmo balanço de mortos.

O governador da província de Kivu do Sul, Marcellin Cisambo, afirmou que a explosão ocorreu quando o caminhão capotou e derramou combustível, explodindo em seguida.

Não ficou claro o que causou o capotamento.

"É uma cena horrível. Há muitos corpos pelas ruas. A população está em terrível choque. Ninguém fala ou chora", declarou o vice-governador Jean-Claude Kibala, falando de Sange. "Estamos tentando ver como nos coordenar com a ONU para administrar a situação e levar os feridos ao hospital."

HISTÓRICO DE ACIDENTES

As estradas na área estão muito ruins por causa de anos de guerra e negligência no vasto país da África Central.

Já houve vários acidentes semelhantes por toda a África, onde multidões se aglomeram ao redor de caminhões-tanque envolvidos em acidentes, e que depois acabam explodindo.

Milhões de fãs de futebol assistiam à partida entre Gana e Uruguai na sexta-feira à noite. Para muitos, que não têm eletricidade em casa, cinemas improvisados são a única opção de ver os jogos.

"Meus filhos estavam acompanhando a partida no cinema e correram para ver o combustível", disse Kiza Ruvinira, que perdeu três crianças e a cunhada na explosão. "Saí para ver o que aconteceu e eu mesma encontrei os corpos de meus três filhos. Não sei como seguir adiante."

O governo do Congo tem dificuldade em prover até os serviços mais básicos, por isso as forças de paz da ONU começaram a ajudar no socorro e entidades assistenciais foram chamadas para auxiliar no tratamento médico.

"A Cruz Vermelha nacional está ajudando a recolher os corpos, mas a prioridade obviamente é levar os feridos para o hospital", afirmou o coordenador do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Inah Kaloga, observando que está difícil identificar os corpos porque muitos estão completamente carbonizados.

"É uma catástrofe", declarou o capitão Olivier Hamuli, porta-voz da operação militar do Congo em Kivu do Sul, acrescentando que 13 soldados ficaram feridos e dez estão desaparecidos. O motorista do caminhão, um queniano, foi detido pela polícia.

O governo do Congo informou que o caminhão transportava 49 mil litros de gasolina.

Explosão de caminhão-tanque mata mais de 230 no Congo - O Globo

Sem comentários: